Tagged: Crowdsourcing

Quão grande é o crowdsourcing?

Então, qual o tamanho do crowdsourcing? Pelo menos nessa versão da era da internet? Pelo menos o crowdsourcing que paga aos participantes?

Imagine, 5.717 (Sim, cinco mil setecentos e dezessete). Esse é o tamanho do crowdsourcing. Não entendeu? Pois bem, esse é o número de designers que assinaram um projeto postado no DesignCrowd para criar um logo para a TimesSquare.com . Sim, para a gigantesca revista e site, os logos foram criados via CROWDSOURCING!

O DesignCrowd, empresa Australiana, afirma que esse é o maior recorde do crowdsourcing na nossa era.

E o Brasil!? Bom, cenas para um próximo post.

Nissan 370Z, o carro criado através de crowdsourcing é lançado

Com que frequência você olha um carro e fala que seria legal se tivesse X ou Y instalado?

A Nissan Performance, página de facebook da Nissan lançou a ideia e deixou que seus clientes dissessem tudo o que era necessário para lançar o próximo carro da linha Z.

A  montadora cumpriu a promessa e acabou de lançar o primeiro carro feito através de crowdsourcing.

 

O interessante é que mesmo tendo sido montado pelos próprios fãs da Nissan, os internautas não contiveram as críticas quanto ao próprio trabalho. E já estão dando novas sugestões do que pode ser melhorado.

 

Campanha da batata Lay’s para criar um novo sabor usando crowdsourcing

Uma das empresas mais recentes a fazer uma campanha de inovação de produto através de crowdsourcing é a Lay’s

Lay's campaign uses crowd sourcing on social media

A campanha “Do us a flavour” (Faça-nos um sabor, em português) convida os consumidores a enviar suas próprias receitas com as famosas batatinhas.

A recompensa é cerca de 1 milhão de dólares ou 1% sobre o valor das vendas do novo produto em 2013. Esta será a maior promoção feita pela empresa em seus 75 anos de história. A marca já teve experiências parecidas com o crowdsourcing na Austrália, Egito e Sérvia e nesse ano resolveu lançar nos Estados Unidos.

Os sabores campeões das edições foram Caesar Salad na Austrália,  Camarão no Egito, Salsicha também no Egito e Pepino em Conserva na Sérvia.

As melhores ideias serão escolhidas pelos fãs da marca no facebook da empresa – http://www.facebook.com/lays

Software Livre e Crowdsourcing podem ajudar países em desenvolvimento a tomar decisões cruciais no planejamento energético

O Bloomberg New Energy Finance é uma empresa produtora de análises independentes em energia limpa e mercados de carbono. Essas pesquisas ajudam empresas que querem se tornar líderes em energia limpa e formas sustentáveis de atuação.

Uma análise feita pela Bloomberg na semana passada (25/6/12) aponta que há uma grande dificuldade dos governos em definir políticas energéticas sustentáveis, principalmente nos países em desenvolvimento, pois nessas políticas adotadas é preciso investir bilhões de dólares e também qual tipo de energia estará disponível, inclusive para os mais pobres.

O documento afirma que os governos, no geral, tem adotado bem e aumentando o uso de softwares livres. Além disso, mostra, a partir de outras pesquisas, que esforços colaborativos na área energética aumentam a utilização e acesso aos modelos energéticos e diminuem os custos relacionados à coleta e gerenciamento de dados.

O documento pode ser baixado e lido na íntegra pelo site da entidade: http://www.bnef.com/WhitePapers/view/108

5 Razões pelas quais o Crowdsourcing é uma Estratégia Efetiva para criar produtos e conteúdo

  1. O Crowdsourcing aumenta a velocidade do Processo de Criação:

    Aquelas sessões de Brainstorm são ótimas, mas levam tempo. Principalmente quando é necessário criar um volume grande em um tempo curto.
    Dividir a tarefa  com clientes e outros profissionais tornará isso muito mais rápido.
  2. Crowdsourcing envolve os seus clientes E potenciais clientes:

    Para aumentar as forças de trabalho vale convidar seus clientes para participar da sua criação. Eles podem trazer necessidades não identificadas pela sua equipe de inovação. Ao mesmo tempo, toda a multidão envolvida tem a oportunidade de conhecer sua intenção de criação e engajados no processo podem sentir-se atraídos pela sua proposta de criação.
  3. Crowdsourcing mantém seu Público-Alvo Interessado:

    Criando seus produtos e conceitos em parceria com seus clientes, você pode ter uma ligação muito forte com eles e a tão almejada User Experience. Essa relação torna seus clientes donos da marca e da criação e o comprometimento não é de um usuário, mas sim de um fã.
  4. Crowdsourcing te oferece diversidade de opções criativas:
    Esse é o ganho básico do crowdsourcing para qualquer empresa. Você tem muitas opções de diversas pessoas, equipes, opiniões, métodos criativos e etc. Assim você pode diminuir o custo de criação da sua empresa em até 70%. (link)
  5. Crowdsourcing impulsiona o desenvolvimento de Processos Escaláveis:

    Se velocidade e qualidade são essenciais no seu modelo de negócio, você certamente quererá usar crowdsourcing. Você ganha velocidade no processo e também pode usar crowdsourcing nas iterações de criação do seu produto.
     

Fontes: http://mechanicalturk.typepad.com/blog/2012/06/five-reasons-crowdsourcing-is-an-effective-strategy-for-creating-content.html

Como anda o crowdsourcing nas grandes empresas

Ontem, começou em São Paulo a Conferência de Crowdsourcing (CCS12), na qual estiveram presentes grandes teóricos do tema e algumas grandes empresas falando sobre suas ações com a prática como IBM, Nokia, Tecnisa e a 3M

IBM: Criou o programa IBM Liquid para  desenvolver aplicativos com ajuda de qualquer pessoa (Não precisa ser cliente). A empresa também dá 100 dólares para cada desenvolvedor investir em um projeto pessoal de um de seus colegas. “A quantia pode ser pequena, mas pode viabilizar projetos como workshops para ensinar novas habilidades”, afirma Irene Greif, diretora do Centro de Social Software da IBM.

Nokia: Para aproximar seus desenvolvedores dos consumidores, lançou dois projetos. O Ideas Project é um site que capta feedback e sugestões de usuários e consumidores da empresa, ou seja, aquilo que está faltando no seu celular já tem um lugar pra você dar a sua opinião. Já no Invent with Nokia, a empresa faz parceria com consumidores para desenvolver patentes em conjunto. Mais recentemente, a Nokia juntamente com a Microsoft lançou o Appcampus, que premia participantes que desenvolvem aplicativos para os celulares da marca.

Tecnisa: uma das pioneiras no uso de crowdsourcing, a Tecnisa começou, em 2010, um site para colher sugestões de consumidores, o Tecnisa Ideias, logo após de efetuar uma batalha bem-sucedida em uma plataforma de crowdsourcing. Com isso, já aprovaram 30 ideias.

3M: Criou a The Spark, rede social para estimular inovação entre seus sete mil cientistas. Ainda promovem visitas ao que chama de Centro Técnico para Clientes, em que consumidores podem testar produtos da marca e dizer o que acham de cada um. Também enviam produtos para clientes cadastrados em seu Test Dive de Inovação, para que eles testem os lançamentos da empresa e emitam suas opiniões.

 

fontes: http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/e-o-crowdsourcing-como-anda/64575/
http://colunas.revistapegn.globo.com/sonasocial/2012/07/03/o-que-as-grandes-empresas-tem-para-ensinar-em-crowdsourcing/?wpmp_switcher=mobile 

Como obter experiência profissional no seu currículo antes do primeiro emprego

Você estudo muito. Deu um duro danado na faculdade ou no curso técnico, aprendeu milhares de conceitos, ideias, formas de fazer e ainda os inúmeros trabalhos que desenvolveu dos quais se orgulha e diz: “Estes trabalhos foram feitos por um profissional!” 

Mas na hora de procurar as melhores vagas de emprego, não chamam você para entrevista pois falta experiência profissional.

Vagas estão sobrando, tem aos montes por aí. Mas se você é daqueles que se dedicaram muito, não quer qualquer coisa, quer saber das melhores vagas e as melhores exigem a tal da  experiência. Competência você sabe que tem. Então que tal obter experiência profissional no seu currículo antes do primeiro emprego? Isso é um chamariz, uma experiência de vida que valerá mais do que você imagina.

Isso é possível? Sim. Participando de Desafios de Crowdsourcing! Se você ainda não sabe o que é, clique aqui: ideiasnamesa.com.br/crowdsourcing

Em um desafio de crowdsourcing, você tem a possibilidade de resolver um problema da sociedade ou de uma empresa. Em primeiro lugar, você recebe um briefing, isto é, uma descrição do desafio a ser enfrentado. O que você precisa para resolver o desafio estará ali. Depois você pode mostrar suas competências resolvendo aquele desafio com toda a sua criatividade. Vale tudo, vídeos, apresentações, textos, fotos, desenhos, tudo o que você precisar para fazer a empresa que propôs o desafio comprar sua ideia.

Se sua ideia for realmente boa e você conseguir expô-la de forma clara e inteligente no seu projeto, você será classificado em um ranking, poderá receber um prêmio em dinheiro pela participação e ainda terá chance de colocar uma experiência totalmente diferenciada no seu currículo.

Estamos para lançar alguns desafios de crowdsourcing em breve. Muita gente já se cadastrou no nosso mailing para ficar de olho nos lançamentos. Fique você também, entre no ideias na mesa e se cadastre em menos de 30 segundos!

Desfile das Campeãs – Desafio São Paulo

O nosso #1 desafio de crowdsourcing o Desafio São Paulo já tem as ideias escolhidas.

Em números:

  • 5 semanas de desafio
  • 29 ideias recebidas
  • 13 problemas da cidade entraram em discussão
  • 81 Votos
  • 16 Construções sobre as ideias
  • 917 visualizações do app do desafio de 609 visitantes

A empresa de consultoria CAOS Focado analisou vários critérios na escolha das ideias, os principais: desejável humanamente(número de votos), Se é factível tecnologicamente, quão viável ela é economicamente, quão engajadora ela é (quantas pessoas se manifestaram sobre aquela ideia).

As ideias escolhidas foram:

  • Ciclo Faixas com acesso a CPTM nas marginais
  • Menos vagas de rua para carros
  • Ruas de lazer aos domingos
  • Transporte Coletivo 24 horas
  • WiFi gratuito em locais públicos

Agora vamos recolocar essas ideias na mesa, afim de construir os textos dos projetos de lei colaborativamente. Se você quer abraçar uma dessas ideias, nos ajude a construir os projetos para enviarmos aos vereadores de São Paulo.

 

5 coisas legais do crowdsourcing

  1. Criar seu próprio Lego e ganhar dinheiro com a venda: http://lego.cuusoo.com/
  2.     

     

  3. Criar o seu próprio sabor de café/capuccino: http://www.facebook.com/SeattlesBestCoffee
  4.  

     

  5. Inventar sua própria pizza no Pizza Hero e poder comprá-la depois:http://dominospizzahero.com/ 

  6.  

     

  7. Fazer a escalação real do seu time de futebol: http://www.murcielagosfc.com/site/murcielagos
  8.  

     

  9. Montar o seu próprio carro da Volks: http://www.facebook.com/volkswagennl?sk=app_169035339853720&app_data=en

 

 

Crowdsourcing e User Experience

O livro A Bíblia do Marketing Digital de Claudio Torres, definiu crowdsourcing como um “neologismo para o ato de entregar para uma fonte indefinida, composta por um número grande de pessoas, uma tarefa que seria normalmente realizada por um empregado ou empresa. Diferentemente da terceirização, na qual se delega algo para um ou mais contratados, no crowdsourcing não há contrato formal”.

O crowdsourcing é uma excelente ferramenta tanto para o marketing quanto para inovação. Imagine ter possíveis clientes do seu produto sendo engajados a construí-lo juntamente com a sua empresa. Quando um desafio de crowdsourcing é realizado, a empresa recebe dezenas de pontos de vista de seus clientes que falam como usam o seu produto, o que poderia melhorar nele e quais são suas próprias necessidades. A necessidade dos clientes é a necessidade de inovação de uma empresa. Lembre-se você existe para e pelo seus clientes.

Envolver clientes em um processo criativo é uma excelente forma de identificar uma demanda ou até mesmo criá-la. Com o crowdsourcing você pode atrair clientes para o seu negócio ou produto envolvendo-os, passando de meros consumidores a colaboradores e criando uma atmosfera de experiência com o cliente ou User Experience.

Tim Brown no livro design thinking fala sobre a importância de se criar uma engenharia de experiências para o usuário, o qual passará do consumo à participação, promovendo sua marca. O crowdsourcing é uma ferramenta facilitadora para criar experiências com usuário. Um caso bastante conhecido é o da Lego, que estava indo à falência quando foi salva pelos seus clientes através de crowdsourcing. Os clientes da Lego passaram a desenvolver novos produtos Lego, atuar como embaixadores e até organizar eventos da Lego em diferentes cidades. A Lego reinventou-se através de seus clientes e voltou a ocupar o mercado que ocupava antes.

Nós do Ideias na Mesa, acreditamos muito no poder do crowdsourcing como ferramenta para desenvolver experiências com inteligência coletiva. Isso pode ser aplicado não só a empresas, como a esferas públicas como no Desafio São Paulo, um desafio de crowdsourcing para criar um projeto de lei para a cidade de São Paulo. Isso tem funcionado de uma forma ótima tanto para gerar ideias como para o marketing do Ideias na Mesa gerando uma comunidade interessada e ativa ao redor de nossos serviços. Imagine o que isso não pode fazer por você e pela sua empresa.